domingo, 5 de abril de 2015

Os 6 piraporenses heróis de guerra

 Os pracinhas piraporenses, Geraldo de Souza, Roque dos Santos, Francisco Sales, Luiz Rodrigues, Urias Esteves e Henrique Arquelão.
No auge da Segunda Guerra mundial, em 2 de julho de 1944, os soldados da Força Expedicionária Brasileira (FEB) - chamados popularmente de “pracinhas” - chegarem à Europa. Eles desembarcaram na cidade italiana de Nápoles, onde se uniram à força aliada (EUA, França, Inglaterra e União Soviética) na luta contra os países do Eixo: Alemanha, Itália e Japão.
Entre os combatentes enviados à Itália, muitos mineiros e 6 piraporenses: Geraldo Joaquim de Souza, Roque Rodrigues dos Santos, Francisco Pereira Sales, Luiz Rodrigues dos Santos, Urias Esteves e Henrique Arquelão Pereira. Durante muito tempo os ex-combatentes e suas famílias mantiveram vivas as lembranças das batalhas travadas contra os soldados alemães, na região de Monte Castelo (ao norte da Itália).
Foram necessários 5 ataques para que a tropa brasileira dominasse (com muito sangue, suor, frios e lágrimas) a região. A batalha de Monte Castelo é uma das mais famosas da Segunda Guerra e se arrastou por 3 meses, entre os anos de 1944 e 1945.  
Viagem de vapor  a partir de Pirapora (Minas Gerais)

Um vapor construído em 1913, nos Estados Unidos, pelo estaleiro James Rees & Com, navegou no Rio Mississipi e, posteriormente, em rios da Bacia Amazônica. Na segunda metade da década de 1920, a firma Júlio Guimarães adquiriu a embarcação e a montou no porto de Pirapora, recebendo o nome de "Benjamim Guimarães",
Por várias décadas, o Benjamim Guimarães foi utilizado no transporte de cargas e passageiros no trecho Pirapora - Juazeiro, no Norte da Bahia. Durante a Segunda Guerra Mundial, serviu de transporte para as tropas do Exército Brasileiro.O perigo de navegar pelas águas oceânicas levou o governo a transportar parte do regimento mineiro da Força Expedicionária Brasileira pelo Rio São Francisco a partir de Pirapora (MG), viajando de vapor até Petrolina/PE e depois de caminhão até a base de Natal, no Rio Grande do Norte. De lá até a Europa - de avião ou a bordo de navios norte-americanos.Outra parte da FEB partiu do Brasil pelo porto do Rio de Janeiro.
Terminada a missão brasileira na Itália, após quase 1 ano em solo europeu, a FEB retornou ao Brasil, sendo recebida com euforia pela população e as autoridades. O mesmo ocorreu em Pirapora, em 15 de novembro de 1945, quando os 6 heróis de guerra foram homenageados em sessão solene, promovida no antigo Centro Operário. Humildes, todos retomaram suas rotinas, guardando na lembrança, nas medalhas, cicatrizes e arquivos pessoais (fardas, recortes de jornais e fotos) tudo que viveram nos campos de batalha italianos.
Fotos: Arquivos históricos
Wikipédia
Minaspédia
Pesquisa: Prefeitura Municipal de Pirapora (MG)
O Resgate FEB

Um comentário: