terça-feira, 22 de março de 2011

Soldados da F.E.B mortos na Segunda Guerra Mundial.




Abel Antônio Mendanha  
Abilio Fernandes  
Abilio José dos Santos  
Abilio dos Passos  
Achyles Brasil  
Adalberto Cândido de Melo  
Adão Wojcik  
Adelmir Dias dos Santos  
Adir Jorge  
Agnaldo Saturnino Rocha  
Agostinho da Silva Monteiro  
Ailson Simões  
Alberto Mello da Costa  
Alberto Vicente Cardoso  
Albino Cezar  
Alcebiades Bobadilha da Cunha  
Alcebiades Sodré  
Alcides Maia Rosa  
Alcides de Oliveira  
Aldemar Fernandes Ferrugem  
Aleixo Herculano Maba  
Alessio Venturi  
Alfredo Estevão da Silva  
Alicio Clara Simeão  
Almir Bernardo  
Altino Martins da Vitoria  
Álvaro Gomes Santiago Sobrinho  
Almandio Goering  
Aluizio Farias  
Amarilho Gonçalves de Queiroz  
Amaro Felicíssimo da Silveira  
Amaro Ribeiro Dias  
Américo Fernandes  
Américo Pereira da Rocha  
Américo Rodrigues  
Amphilofio Silveira Lessa  
Ananias Holanda de Oliveira  
Andirás Nogueira de Abreu  
André Ermelindo Ribeiro  
Anelio da Luz  
Anesio Antão Ferreira  
Antenor Ghirlanda  
Antenor Costa  
Antônio Engenio Vieira  
Antônio Agostinho Martins  
Antônio Alvares da Silva  
Antônio Alves  
Antônio Aparecido  
Antônio Bento de Abreu  
Antônio Cação  
Antônio Caetano de Souza Filho  
Antônio Carlos Ferreira  
Antônio Coelho da Silveira  
Antônio Costa Ernesto  
Antônio Durval de Morais  
Antônio Farias  
Antônio Martins de Oliveira  
Antônio Mathias de Camargo  
Antônio Pais Almeida  
Antônio Patrocínio Fernandes  
Antônio Pinton  
Antônio Romano de Oliveira  
Antônio de Souza  
Antônio Vicente de Paula  
Aquino Araújo  
Aristides Gouveia  
Aristides José da Silva  
Arlindo Gonçalves dos Santos  
Arlindo Lucio da Silva  
Arlindo Sardanha  
Arnoldo Cândido Raulino  
Arthur Lourenço Staerck  
Ary de Azevedo  
Assad Feres  
Attilio Piffer  
Atualpa Pereira Leite Filho  
Augusto Gonçalvez Cardoso  
Aurélio Sampaio  
Aurélio Venancio de Oliveira  
Ayres Quaresma 
Ayres da Silva Dias  
Ary Rauen  
Basileo Nogueira da Costa  
Basílio Zechin Júnior  
Belmiro Ferreira da Silva  
Benedito Alves  
Benedito Alves dos Santos  
Benedito Eliseu dos Santos  
Benedito Esteves da Silva  
Benedito Francisco da Silva  
Benedito Patrício  
Benevides Valente Monte  
Benjamim Pedroso da Silva  
Benjamim Theotonio de Lima  
Berone Falcão de Gouveia  
Berly Azevedo Vieira  
Bermardino Silva  
Brasílio Pinto de Almeida  
Bruno Estrifica  
Cândido da Luz Paiva  
Carlo Bertini  
Carlos Côco  
Carlos Walter Hisserich  
Celio do Nascimento  
Celso Barbosa Lima  
Celso dos Santos  
Cesario Aguiar  
Claudino Pinheiro  
Claudovino Madalena dos Santos  
Clerio Bertolo  
Clíto Antônio de Araújo  
Clóvis da Cunha País de Castro  
Clovis Rosa da Silva  
Clower Bastos Côrtes  
Constantino Maroqui  
Cosme Fontes Lira  
Cosme Henrique dos Santos  
Cristino Clemente da Silva  
Cristovan Moraes Garcia  
Cybber Porto de Mendonça  
Damazio Rodrigues Gomes  
Daniel Rodrigues dos Santos  
Deniz Pinto de Matos  
Dermeval de Souza Gil  
Diogo Garcia Martins  
Dionízio Chagas  
Dionízio Lorenzi  
Dirceu de Almeida  
Djalma Corrêa  
Donato Ribeiro  
Durvalino do Espírito Santo  
Edesio Afonso de Carvalho  
Edgard Lourenço Pinto  
Edmundo Arrabar  
Edson Salles de Oliveira  
Eduardo Gomes dos Santos  
Eiduarte da Silva Pontes  
Eleaquim Batista  
Elias Vitorino de Souza  
Elidio Machado Martins  
Elidio Rodrigues Pinto  
Elizeu José Hipolito  
Elizio da Rocha Passos  
Elizeu Pinhal  
Epitácio de Souza Lucena  
Erminio Cardoso  
Ernani Marones de Gusmão  
Ernesto Gonçalves  
Ernezito José das Chagas  
Estanislau Wojcik  
Euber Queiroz Júnior  
Eugenio Alves da Silva  
Eugenio Martins Pereira  
Eurides Fernandes do Nascimento  
Euripedes Rodrigues de Lima  
Eutropio Wilhelm de Freitas  
Evilasio Rocha de Assis  
Fabio Pavani  
Felicio Tomazini  
Felisbino dos Santos  
Felix Marqueti  
Fernando Fontes  
Fleury Silva  
Francisco de Almeida  
Francisco Alves de Azevedo  
Francisco Alves de Oliveira  
Francisco Antônio Valter Savastana  
Francisco Batista Rios  
Francisco de Castro  
Francisco Dias  
Francisco Firmino Pinho  
Francisco Ferreira Malafaia  
Francisco Franco  
Francisco Gomes de Souza  
Francisco Hierro  
Francisco José de Souza 
Francisco Luiz Roberto Boening  
Francisco Martins Theotonio  
Francisco Mega  
Francisco de Paula Lopes  
Francisco de Paula Moura Neto  
Francisco Perreira dos Santos  
Francisco dos Santos Filho  
Francisco Tamborim  
Francisco Vitoriano  
Frederico Antônio Bressan  
Frederico Gustavo dos Santos  
Fredolino Chimango  
 Gastão Gama  
Genesio Valentim Corrêa  
Gentil Guimarães de Oliveira  
Geraldo Augusto dos Santos  
Geraldo Baeta da Cruz  
Geraldo Berti  
Geraldo Elias  
Geraldo Martins Santana  
Geraldo Ribeiro de Rezende  
Geraldo Rodrigues de Souza  
Geraldo Rosa  
Geraldo Sant’Ana  
Gerhardt Holtz 
Germinio Aurelio Sampaio 
Gildo dos Santos Pereira Lira  
Godofredo de Cerqueira Leite  
Gonçalo de Paiva Gomes  
Gregorio Vilalva  
Gumercindo da Silva Hamilton da Silva Costas  
Harry Hadlick  
Hélio Thomaz  
Hercilio Gonçalves  
Herminio Antônio da Silva  
 Hereny da Costa  
Hilario Decimo Zanesco  
Hileno Ramos  
Honorio Corrêa de Oliveira Filho  
Hortêncio da Rosa  
Hugo Gonçalves  
Humberto Alves Nogueira  
Hyvio Domenico Naliato  
Ignacio Gomes  
Irací Luquinha  
Isanor Furquim de Campos  
Ivo Robach de Oliveira  
Izidro Matoso  
Jacinto Lucas da Costa  
Jair da Silva Tavares  
Jamil Dagli  
Jesuino Ventura  
João Alberto Alves  
João Américo da Silva  
João Batista dos Reis 





João Batista Rotelo  
João Espinard  
João Fagundes Machado  
João Ferreira da Silva  
João Florindo Zanetti  
João Gonçalves dos Santos  
João Inácio Nascimento  
João Lopes de Assunção 
João Lopes Filho 
João Mancias Alves  
João Maria Batista  
João Maria Silveira Marques  
João Maurício campos de Medeiros  
João Monteiro da Rocha  
João Moreira  
João Moreira Alberto  
João Nunes  
João de Oliveira Carmo  
João Peçanha de Carvalho  
João Pereira da Silva  
João Protzek  
João Rechocoski  
João Rodrigues  
João Rodrigues Franco  
João Soares de Faria  
João Soares Pimentel  
João Zapela  
Joaquim Antônio de Oliveira  
Joaquim Onilio Borges  
Joaquim Pires Lobo  
Joaquim Severino 
Joaquim Xavier de Lira  
John R. Cordeiro  
Jorge Alvarenga da Silva  
Jorge da Costa Lima  
Jorge Martinho Prado  
Jorge Monçores  
José Alexandre Machado  
José Alves de Abreu  
José Amaro de Souza Peçanha 
José de Andrade  
José Antônio Moreira  
José Antônio dos Santos  
José de Araújo  
José de Assunção dos Anjos  
José Bladino  
José Belfort de Arantes Filho  
José Bravos  
José Carlos da Silva  
José da Costa Valerio  
José Custodio Sampaio  
José Domingues Pereira  
José Fernandes  
José Fernandes da Silva  
José Ferreira  
José Francisco de Souza  
José Furtado Leite  
José Garcia Lopes Filho  
José Gomes  
José Gomes de Barros  
José Graciliano Carneiro da Silva  
José Guilherme da Silva  
José Higaskino  
José Januario da Costa  
José Jerônimo de Mesquita  
José Leite da Silva  
José Lima  
José Luiz dos Santos  
José Manoel de Oliveira  
José Maria Pinto Duarte  
José Martins Dias  
José de Morais  
José Pessoto Sobrinho  
José Pires Barbosa Filho  
José Rufino Costa  
José Sragim  
José da Silva  
José da Silva Almeida Filho  
José de Souza  
José de Souza Oliveira  
José Varela  
José Vicente de Paula  
José Vivanco Solano  
José Vieira da Conceição  
José Wsoek  
Julio Conceição  
Julio Nicolau  
Jupyr de Souza Pinto  
Justino José Ladeira 
Laudelino Nogueira  
Lazaro Moncef  
Laercio Xavier de Mendonça  
Laudelino Vieira de Campos  
Lurentino da Silva Nonato  
Lelio Martins de Souza  
Leonidas Moreira  
Lino Pinto dos Santos  
Lourival Alves de Souza  
Lucindo Nepomuceno Cebalio  
Luiz Geraldo da Silva  
Luiz Gomes da Silva  
Luiz Manoel Ferreira  
Luiz Lopes Dornelles  
Luiz Ribeiro Pires  
Luiz Rodrigues Filho  
Luiz Stobl  
Luiz Tenorio Leão  
Manassés de Aguiar Barros  
Manoel Amaro dos Santos  
Manoel Apolinário dos Reis  
Manoel Barbosa da Silva  
Manoel Chagas  
Manoel Eduardo de Souza  
Manoel Francisco Gomes  
Manoel Furtado  
Manoel Lino Paiva  
Manoel Pinto  
Manoel de Souza  
Marcelino Jazinski  
Marcelino Lourenço  
Marcio Pinto  
Marino Felix  
Mario Nardeli  
Mauricio Araújo Maritns  
Mauricio Moreira Rodrigues  
Max Wolff Filho  
Michel Jacob Cheib  
Miguel Francisco Dias  
Miguel Marotti Cabral  
Miguel de Souza Filho  
Moisés de Oliveira  
Nelson Alves Fonseca  
Nevio Baracho dos Santos  
Noraldino Rosa dos Santos  
Norberto Henrique Weber  
Nilio Morais Pinheiro 
Olavio Soares do Amaral  
Oldegard Sapucaia  
Olimpio José Borges  
Olivaldo Barbosa Vila-Nova  
Omar Bento do Nascimento  
Orlando Ferreira Martins  
Orlando Randi  
Oscar Rossim  
Oscar Schade  
Osmar Côrtes Claro  
Oswaldino Mendes Rocha  
Oswaldo de Carvalho  
Oswaldo Conceição  
Oswaldo José de Oliveira  
Oswaldo Lellis  
Oswaldo Pereira  
Otacilio de Souza  
Otavio Carlos da Silva  
Otavio Sinesio Aragão  
Otelo Ribeiro  
Otto Unger  
Paulino José de Oliveira  
Paulo Damasio Rolla  
Paulo Emygdio Pereira  
Paulo Inácio de Araújo  
Paulo Morais Pinheiro  
Paulo Moreira  
Paulo Pereira da Silva  
Paulo de Souza Pereira  
Paulo Tansini  
Pedro Graciano Moreira  
Pedro Krinski  
Pedro Laurindo Filho  
Pedro Mariano de Souza  
Pelopidas Pessamani  
Prim Rodrigues Canes  
Rafael Pereira  
Rafael Rogerio Buzarello  
Raul Marques Marinho  
Ricardo Marques Filho  
Roberto Marcondes  
Rodolfo Gome de Campos  
Rodoval Cabral da Trindade  
Rodrigo Leme da Silva  
Rolland Rittemeister  
Romeu Casagrande  
Romeu Cocco  
Rosalio José da Conceição  
Rubem de Souza 
Rubens Coelho Galvão  
Rubens Leite  
Ruy Lopes Ribeiro  
Sansão Alves dos Santos  
Saulo Lima de Vasconcelos  
Sebastião Cerrato  
Sebastião Clementino Machado  
Sebastião da Costa Chaves  
Sebastião Felicio  
Sebastião Garcia  
Sebastião Ribeiro  
Sebastião Vanna  
Sergio Bernardino  
Sergio Grevinski  
Servino Mengarda  
Severino Barbosa de Faria  
Severino da Costa Villar Filho  
Simião Alves de Almeida  
Simião Fernandes  
Simplincio Vieira de Lara  
Teodoro Francisco Ribeiro  
Teodoro Sativa  
Teonilo de Souza  
Thomaz Antônio Machado  
Toribio da Silva  
Ulpiano dos Santos  
Vasco Teixeira da Silva  
Vergilio Lucio  
Vicente Batista  
Vicente José de Almeida  
Vital Fontoura  
Waldemar Adelino da Silva  
Waldemar Cardoso Teixeira  
Waldemar Ferreira Fidalgo  
Waldemar Marcelino dos Santos  
Waldemar Martins de Almeida  
Waldemar Rodrigues  
Waldemar Rosendo Medeiros  
Waldir Pequeno de Mello  
Walmir Ernesto Holder  
Walter Pereira de Souza  
Wenceslau Firmino  
Wenceslau Spancerski  
Wilson Abel de Oliveira  
Wilson Ramos  
Wilson Ribeiro Bonfim 
Wilson Viana Barbosa


 
  "O valor do soldado brasileiro foi reconhecido por todos; aliados e inimigos. Em um túmulo em Castelnuovo, onde estão enterrados três pracinhas brasileiros,os alemães escreveram: "3 Tapfere valentes) - Brasil 24. Jan.45". O mesmo ocorre em Montese onde se lê a seguinte lápide: " Drei brasilianische helden" ( Três heróis brasileiros)

Obs.: Conforme relatos de alguns pracinhas que lutaram na Itália, o soldado alemão não era de elogiar o inimigo, então, conclui-se que o ato de bravura desses trés homens tenha sido algo que realmente o impressionou.

De repente, eles viram-se quase frente a frente com um pelotão do Exército Alemão  e reagiram. O comandante do pelotão exigia em brados para que eles se rendessem, mas os bravos pracinhas responderam  a essa ordem atirando até suas munições acabarem e não satisfeitos, armaram as baionetas e partiram para o corpo a corpo, mas dessa maneira, tornaram-se alvo fácil para as metralhadoras alemãs
Pracinhas desconhecidos dos quais 14 permanecem com suas identidades
desconhecidas, havendo ainda dois corpos que não foram recolhidos ao cemitério de Pistoia 
até 1967.

Mausoléu aos soldados mortos na Segunda Guerra Mundial  no Rio  de Janeiro

Fotos Henrique Moura
Pesquisa :Boletim Especial do Exército

79 comentários:

  1. Olá que post maravilhoso, é emocionante ver que após tantos anos estes heróis não estão esquecidos
    sou sobrinha de Ivo Rosback de Oliveira, e meu pai Adão Rosback de Oliveira, graças a Deus, está com 82 anos e irei mostrar a ele. Muito Obrigada.
    Meu email é geovanafontanella@gmail.com. Sucesso pra vc com seu blog. Uma Boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Caro Henrique.
    Parabéns pelo Blog.
    O combatente Aldemar Fernandes Ferrugem, morto em combate, é daqui da minha cidade, Catalão GO.
    Todos os combatentes catalanos são falecidos, e teria um enorme prazer em indicar seu blog a eles. Existem, porém, muitos familiares e, na medida do possível, indicarei a quem encontrar. Caso as imagens que possuo no blog NOSSOCATALAO lhes sejam úteis, fique à vontade para usá-las.
    Grande abraço.
    Sylvio Lorenzi

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo Blog!


    Foram 13 soldados da minha cidadezinha, Cláudio MG, o único morto foi o soldado Sansão Alves dos Santos.


    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Nicolas pela visita.Otimo em saber de sua Cidade Cláudio sairam heróis da Segunda Guerra, se vc puder fazer uma matéria terei o maior prazer em postar no nosso blog e uma forma de perpetuar a memória de nossos pracinhas na campanha da Itália.Como nomes, fotos ,etc....fico aguardando seu retorno.Meu e-mail henriquempp@gmail.com Um grande abraço. Henrique

    ResponderExcluir
  5. Da pequena (em 1944) Machado, Sul de Minas, também serviram na FEB seis de seus valentes filhos. Felizmente a bestialidade dessa Guerra (e nosso discutido ingresso nela), não ceifou a vida de nenhum deles!
    César Westin

    ResponderExcluir
  6. Sou Ex militar do exército,prestei serviço militar por 9 anos.
    Moro em São José dos Pinhais,Paraná, daqui sairam muitos pracinhas, para lutar na Itália.
    Pena muitos deles já estarem mortos,mas com certeza serão sempre lembrados.

    ResponderExcluir
  7. Moro no Bairro do Parque Novo Mundo, em São Paulo e, aqui todas as ruas tem nome dos pracinhas brasileiros, que tombaram no campo de batalha, inclusive, um colégio com o nome de Heróis da FEB. Ultimamente tem tido comentários que para valorizar o Bairro estão pensando em mudar o nome para Nova Tatuapé, tenho receio que com essas mudanças, alguém venha com a idéia de mudar os nomes das ruas e, acredito que os soldados são merecedores de muitas homenagens pois, foram enviados para lugares inóspidos e agiram sempre com muita dignidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Corina e muito obrigado pela visíta e pelo belo comentário.Infelizmente na maioria das cidades onde sairam praças enviados para front sequer tem uma homenagem.Na minha terra Curvelo- MG de la sairam nove , todos totalmente esquecidos. Tento resgatar e publicar o que consigo.Agradeço se puder fazer uma matéria sobre os febianos do Parque Novo Mundo.Obrigado e vamos divulgar a memória dos verdadeiros heroís. abração. Henrique Moura

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  8. Corina, o Bairro Novo mundo em que vc mora tem apenas os nomes dos heróis da FEB, paulistanos ou de todos os outros Estados? É que sou da Bahia e meu tio avô Soldado Cosme Henrique dos Santos, foi um dos que morreu nesta guerra. Existe alguma rua com o nome dele aí?
    Gostaria tb de contribuir para manter viva a memória dos Pracinhas Brasileiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem sim! http://maps.google.com.br/maps?hl=pt-BR&gs_rn=8&gs_ri=psy-ab&cp=37&gs_id=4z&xhr=t&q=rua+Soldado+Cosme+Henrique+dos+Santos&bav=on.2,or.r_qf.&bvm=bv.44770516,d.eWU&biw=1024&bih=631&um=1&ie=UTF-8&sa=N&tab=wl
      Ele foi homenageado aqui em Guarulhos.

      Excluir
  9. Oi, Vania obrigado pela preciosa visíta.O nosso blog está inteiramente a seu dispor, minha luta para divulgar menória dos pracinhas e de todos nós que vivemos com eles para que todos brasileiros de o devido valor a estes homens que lutaram por um mundo melhor e livre.Vania vai ser uma grande honra publicar uma matéria sobre seu tio avô Cosme Henrique dos Santos, OK. Aqui com sacrificio vou juntando peças usados por eles para um pequeno museu da FEB. Qualquer contibuição como fotos e de um enorme valor. Obrigado e um grande abraço.Henrique

    ResponderExcluir
  10. Vania novidades sobre seu tio avô Cosme Henrique dos Santos vinda de um parente (Sr Hélio Guerrero) do tenente Rui Lopes Ribeiro morto em combate em Montese.Há várias homenagens ao pracinha Cosme na cidade do Rio de Janeiro, São Gonçalo-RJ, Campinas, Guarulhos- SP e inclusive em Salvador.Vamos manter em contato, OK Um grande abraço. Henrique

    ResponderExcluir
  11. Aleixo Herculano Maba Era primo do meu avô..Eu ouvi muito dele!!!Tenho orgulho de ser um MABA..Abraços a todos

    ResponderExcluir
  12. Salve....Que bom que entrou em contato,parabéns tem mesmo de orgulhar muito dele.Welber se possível tem como fazer uma matéria sobre ele como pracinha e muito importante divulgarmos a memória deles e da nossa espetacular FEB.Tem como enviar fotos quando praça.Meu email henriquempp@gmail.com.Fico aguardando e muito obrigado pela visíta. abração.

    ResponderExcluir
  13. Henrique,
    Estou buscando resgatar a história de dois parentes combatentes da FEB, um deles morto em combate. Onde é possível encontrar a lista de TODOS os soldados?
    Obrigado pelo excelente trabalho.
    Francisco

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem, obrigado pela visita e fico feliz que gostou. A lista de todos os combatentes da FEB que foram para Segunda Guerra são mais de 25.000 homens poucos tem esta lista completa.Se tiver alguma associação de Ex combatentes que conheça tem grande chance de encontrar.Tenho um amigo que tem esta lista se puder me passar o nome do seu parente peço para levantar dados, O blog o Resgate FEB e nosso e esta a seu dispor para publicar e memoria da FEB se quiser fazer matérias para postar, esta a seu inteiro dispor. Obrigado
    HENRIQUE MOURA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de levantamento de dados de meu pai que participou da Segunda Guerra Mundial, hj ele é falecido, e seu nome é Floriano Bonadimann. Convivi muito pouco com ele e gostaria de saber mais.
      Obrigada e Parabens por tua iniciativa.
      abs
      Leila Cristina Bonadimann

      Excluir
  15. Vasco Teixeira Da Silva era da minha cidade , no quartel aonde estou servindo tem a foto dele la , e tambem de outros combatentes no qual nao alembro o nome , e o mais legal e que tive a oportunidade de conhecer um combatente que participou da guerra !

    ResponderExcluir
  16. OI, obrigado pela visita.Legal e qual a sua cidade.Fica a vontade, o blog esta a sua disposição para divulgar a memória da FEB.

    ResponderExcluir
  17. Soldado Vasco Teixeira da Silva, natural de São João Del Rei - MG, 1G
    293.572, do 1º RI, falecido aos 04/05/45 em Porreta Terme. – Vítima de
    acidente de veículo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Henrique, sou filho de militar que participou da 2ª Guerra, no teatro de operações da Itália. Achei interessante este relato sobre soldado falecido vítima de acidente de veículo. Meu pai contava, que tinha um subordinado, não me recordo com precisão se era praça, cabo, ou sargento, que insistia muito pra que meu pai liberasse ele para ir a Roma. De tanto insistir, deu folga e liberou. Morreu atropelado em Roma. Meu pai se cobrava muito (complexo de culpa) por ter concedido a folga ao soldado.

      Excluir
    2. Sou filho de militar que participou da 2ª Guerra Mundial e tenho bastante interesse dos assuntos que relacionam aos feitos dos pracinhas da FEB
      Breve biografia do meu saudoso e querido pai que foi publicado no site da Associação Nacional dos Veteranos da FEB. O Sub Ten Franklin Ferreira de Moraes, Identidade Militar de número 3G-73.393, seguiu para a Itália no dia 22 de setembro de 1944 a bordo do navio norte-americano General Mann com 5.075 militares comandados pelo Gen Oswaldo Cordeiro de Farias. Este grupo formava o 2º Escalão da Força Expedicionária Brasileira. Seu desembarque no porto de Nápoles aconteceu no dia 06 de outubro de 1944 de onde seguiu de lancha até o porto de Livorno, dias depois para San Rossore onde recebeu instruções do 5º Exército Americano. O 9º Batalhão de Engenharia foi a primeira tropa de engenharia a atravessar o oceano Atlântico para combater em outro continente. Ele pertenceu a 3ª Cia de Engenharia, foi o primeiro elemento do 9º BE a entrar em ação em 9 de novembro de l944, no teatro de operações da Itália. O Sub Ten Moraes participou de diversas batalhas, entre elas Monte Castelo e Montese. Após a rendição dos alemães em Fornovo Di Taro e Collecchio as tropas brasileiras foram deslocadas para a cidade de Francolise para que aguardassem o embarque de retorno ao Brasil. O embarque do Sub-ten Moraes com destino ao Brasil aconteceu em 26 de julho de 1945 no porto de Nápoles, no navio Pedro II. Sua chegada ao Brasil ocorreu no dia 13 de agosto de 1945 encerando assim sua importantíssima participação no Teatro de Operações da Itália. Foi condecorado com a Medalha de Campanha e Medalha de Guerra.
      José Franklin Dias de Moraes - Porto Alegre - RS
      Possuo algum material que meu pai trouxe da Itália, como fotos, medalhas, botons e símbolos"nazistas".

      Excluir
  18. ALEIXO HERCULANO MABA-Soldado Aleixo Herculano Maba, natural de Itajaí – SC 1G 126.414, do 11º
    RI, falecido aos 12/12/44 em Abetaia- Participou da patrulha que contava
    com mais 16 homens que foi completamente aniquilada pelo inimigo a uns
    vinte metros da posição do mesmo. Seu corpo, junto com os demais, só foi
    encontrado após a conquista de Monte Castelo aos 21/02/45; foi encontrado
    ainda em posição de combate o que leva a crer que lutou até seu ultimo tiro.
    É um dos 17 de Abetaia

    ResponderExcluir
  19. Olá, gostaria de parabenizá-lo pelo Blog... interessantíssimo!!!

    Estive conversando com minha mãe e ela disse que o avô dela foi combatente na guerra... teria como você levantar estes dados para mim? Ele foi combatente mais voltou vivo... Ficaria muito grata...

    O nome dele era Arnolfo Bento Ferreira do Rio Grande do Sul...

    Se puder conversar com seu amigo e ver se o nome dele consta na lista... aguardo seu retorno por e-mail: camylleferraz@gmail.com

    Um grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pelo blog, tenho orgulho de nascer nessa terra abençoada e desses
    Heróis que serviram a ela com tanta coragem.
    paulohmendonca@ig.com.br

    ResponderExcluir
  21. De São José do Barreiro - SP, quatro soldados integraram a FEB na Itália em 1944, sendo que dois deles jamais retornaram para casa. São eles: SD MANOEL FRANCISCO GOMES (11º R.I.) e SD SEBASTIÃO FELÍCIO (1º R.I.), mortos em combate na tomada de Monte Castelo em dezembro de 44. Homenagem aos heróis da FEB, do Cb Inf Leme (2264) - Cia de Fuzileiros do BCSv / AMAN, Resende - RJ, l986.

    ResponderExcluir
  22. Soldado Manoel Francisco Gomes, natural de Barreiro - SP, 2G 93.456, do 11º RI, falecido aos 19/12/45 em Monte Castelo.

    Soldado Sebastião Felicio, natural de São José do Barreiro - SP, 2G 99160, do 1º RI, falecido aos 12/12/1944 em Monte Castelo.

    ResponderExcluir
  23. Caros Henrique e Hélio, boa noite! Completando a informação do dia 11/01/13, esclareço que os outros dois soldados de São José do Barreiro - SP que lutaram na Itália, pela FEB, em 1944, foram SD JOSÉ OTÁVIO REIS e SD GERALDO DIAS. Eles retornaram ao lar. Tal informação está na página 46 do Livro "Apontamentos Históricos, Literários e Genealógicos" (de São José do Barreiro), do grande barreirense Reynaldo Maia Souto. Homenagem aos heróis da FEB do Cb Inf Leme (2264) - Cia de Fuzileiros do BCSv/AMAN, Resende - RJ, 1986. Parabéns a vocês pelo interesse na FEB!

    ResponderExcluir
  24. Olá, Roger ! Desculpe a demora na resposta!
    Sempre me interessei pela participação da FEB na segunda guerra!Um primo do meu avô, O Ten. Ruy Lopes Ribeiro, tombou em Montese, quando voluntariamente atendia os feridos! Ando um pouco sumido Blog porque estou com minha mãe operada coluna e estou trabalhando em cima de uma lista dos que tombaram bastante completa. Sò me falta ir até o monumento filmar os túmulos pois quero incluir nessa lista a data de nascimento deles também !
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  25. Que informações podem haver, acerca dos alistados de MG para a Campanha da FEB, entretanto, morreram por motivos não informados à época para os familiares, na Praia de Tambaú durante os exercícios preparatórios?
    Havia um irmão de minha falecida mãe, do qual ainda tenho duas fotos.
    Há alguma possibilidade de alguma informação ou documentos?
    Desde já agradeço quaisquer informações que advirem.
    ATT. Ruy de Souza Alves- e-mail: ruybakulejo@ig.com.br

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pelo seu blog Henrique. Em uma resposta para Francisco Aragão, em 14 de outubro, você comentou que tem um amigo que possui a lista dos combatentes da FEB e gostaria de saber se nela consta a cidade de origem dos soldados.
    Moro em Mogi das Cruzes-SP e no momento, um dos poucos expedicionários ainda vivo, fundador da associação local, ainda tenta fazer o levantamento dos soldados da cidade (entre 300 a 500). Ele mesmo já chegou a ir no 6º RI em Caçapava-SP mas nada conseguiu.
    Se puder dar alguma dica agradeço. João Camargo jmellocamargo@gmail.com

    ResponderExcluir
  27. Olha, o que posso fazer pelo amigo que perguntou , é ver se há algum morto de Mogi das Cruzes ! Realmente fica dificil ter acesso a lista dos convocados de cada cidade!
    Um abraço,
    Hélio Guerrero (colaborador do blog O Resgate FEB)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela atenção Henrique. Estou tentando ver se há alguma lista dos soldados e sua cidade de origem. Mesmo que fosse para procurar um a um. Os soldados mortos em combate são conhecidos. Obrigado.

      Excluir
  28. Oi,eu que agradeço. A um tempo eu fiz o mesmo na terra dos meus antepassados Curvelo (MG).Sabia só de um morto em combate Rui Lopes Ribeiro, ai pesquisando e procurando que não foi facil e para parentes descobri um por a cada visita que de la sairão nove pracinhas.Consegui recadastra todos ainda desconfio que possa ter mais.Se passaram muitos anos e muitos mudaram ou os descendentes pouco sabem e como você sabe de heróis ao esquecimento e abandono para maioria deles.Temos um vivo Tenente Pedro Rodrigues que ajudou muito na pesquisa.Boa sorte e ti garanto vai ser muito gratificante e de um valor histórico muito grande abraço.
    Henrique

    ResponderExcluir
  29. Parabéns Henrique pelo belo trabalho no blog. Os brasileiros que desejam manter viva essa parte da nossa história está crescendo a cada dia. Isso graças ao trabalho de pessoas como você.
    Parabéns e obrigada!

    ResponderExcluir
  30. Oi, eu que agradeço pelo seu apoio e incentivo e vamos continuar a divulgar e perpetuar a memória da FEB e seus pracinhas.abraço
    Henrique

    ResponderExcluir
  31. Meu avô foi pra segunda guerra, participou da tomada do Monte Castelo e tem fotos nas trincheiras e no Vaticano no fim da guerra.tenho a medalha dele, e os "gibis" da FEB. Infelizmente minha avó teve problemas mentais e sumiu com a boina e as cartas que ele enviava da guerra.
    Yuri Fulone

    ResponderExcluir
  32. Oi, obrigado pela visita. O blog esta a sua disposição para publicar as fotos e objetos do seu avô com também uma matéria.
    henriquempp@gmail.com

    ResponderExcluir
  33. Consegue alguma informação sobre meu avõ que serviu na FEB,ele voltou vivo da guerra (Malio Lozer) 1ª Região militar, residia no estado do Espirito Santo

    ResponderExcluir
  34. sou sobrinho de um ex combatente da FEB gostaria de saber mais sobre a historia do meu tio pois oque sabemos ele morreu em monte castelo
    o nome dele LAUDELINO VIEIRA DE CAMPOS
    meu contato lhenrique.cruz@hotmail.com

    ResponderExcluir
  35. oi, Matheus obrigado pela visita. Vou saber mais sobre seu tio.o blog e nosso e uma honra estar em contato com parentes de heróis da FEB. Abraço
    Henrique
    Sobre seu tio.
    Cabo Laudelino Vieira de Campos , natural do Rio de Janeiro - RJ, 1G
    290.655, do 11º RI, falecido aos 14/04/45 em Montese

    ResponderExcluir
  36. Classe 1922, 11ºRegimento de Infantaria.Embarcou para Itália em 20 de de 1944, natural de do Rio de Janeiro filho de Manuel Vieira de Campos e D. Elvira Emilia da Cruz residente a Rua Macapá n 37, Santa Cruz Rio de Janeiro.Faleceu em ação no dia 14 de de abril de 1945 em Montese e foi sepultado no Cemitério Militar Brasileiro de Pistoia na quadra B, fileira n11 sepultura 124 marca lenho provisório.Foi agraciado com as Medalhas de Campanha, Sangue do Brasil e Cruz de Combate de 1º classe.No decreto que lhe concede esta ultima medalha , lê se, *O SOLDADO LAUDELINO VIEIRA DE CAMPOS DA 9ºCOMPANHIA NO ATAQUE A MONTE BEVELDERE E NO ATAQUE A MONTESE SEMPRE DEMOSTROU GRANDE AUDÁCIA E SANGUE FRIO E COMO ESCLARECEDOR FOI O PRIMEIRO A ABORDAR TODOS OS OBJETIVOS DO SEU QG. NA PATRULHA DO DIA 3 -3 45 PENETROU SOZINHO EM UMA POSIÇÃO INIMIGA ONDE PRENDEU E DESARMOU QUATRO ALEMÃES.fOI MORTO EM AÇÃO NO ATAQUE A MONTESE QUANDO COMO SEMPRE SEGUIA NA TESTA DO SE Q G. PARA ASSALTAR AS POSIÇÕES INIMIGAS.

    VERDADEIRO HERÓI DO BRASIL E DO MUNDO.
    PARABÉNS
    HENRIQUE MOURA

    ResponderExcluir
  37. caro amigo foi com grande alegria que li estas palavras que um cidadão brasileiro mostrou para o mundo o valor do soldado brasileiro mais feliz fico por saber que este bravo e meu tio meus olhos estão cheios de lagrimas tal a força destas palavras vou mostrar para toda família
    poucos tem a honra de carregar nos ombros o pavilhão de sua pátria aqueles que fazem com amor a sua terra natal são assim denominados HERÓIS
    muito obrigado. Palavres do sobrinho de um herói da FEB, Luiz Henrique Silva da Cruz.

    ResponderExcluir
  38. Caro Henrique, fico muito feliz em saber que muitas outras pessoas se importam em conhecer os ex-combatentes das suas respectivas cidades. Peço, se possível, uma relação dos nomes dos ex-combatentes, da sua naturalidade, para que possa dar continuidade a minha pesquisa de mestrado sobre os pracinhas alagoanos. Já sei, através do livro do General Mascarenhas de Morais que foram em torno de 162 alagoanos convocados. Também sei que foram 5 os alagoanos mortos e enterrados provisoriamente no cemitério de Pistoia na Toscana. Contudo, necessito estender a participação dos alagoanos no conflito e, ratifico, necessito muito de dados mais detalhados sobre eles. Conto muitíssimo com a sua ajuda. Muito obrigado e um abração. P.S.: Agradeço desde já pelo blog e aguardo resposta. Se possível, me indique alguns caminhos que eu possa seguir.

    ResponderExcluir
  39. Oi Viviani obrigado pela visita e principalmente parabenizar pelo sua pesquisa sobe os bravos heróis alagoanos da FEB ,desejo sucesso e o blog esta a sua disposição para divulgar suas pesquisas e matérias se assim desejar. Sobre abranger suas pesquisas sugiro vc procura a Associação Nacional dos Veteranos de Maceió, geralmente eles tem matérias, depoimentos, fotos,relatos e um museu sobre a participação dos pracinhas de seu estado.Desejo sucesso e continuemos em contato e conta comigo.Um abração
    Henrique Moura

    ResponderExcluir
  40. Oi,Viviane na matéria LISTA DETALHADA DOS MORTOS DA FEB no blog tem detalhes sobre cada soldado morto em combate na Itália vale a pena olhar.
    Boa semana e continuamos em contato

    Facebook - O Resgate FEB

    ResponderExcluir
  41. Ola. Meu nome e Vivian. Meu avo esteve na segunda guerra . O nome dele e Manoel Magalhaes Reis, ele esta com 95 anos e ainda conta suas historias. Gostari de saber se ha relatos sobre ele. Alguma lista de soldados que embarcaram. Moramos em Nilopolis. Obrigado.

    ResponderExcluir
  42. Oi, parabéns e fico feliz em saber que esta bem.Catarina o melhor e procurar a Associação Nacional dos Veteranos de Nilopolis ou Rio de Janeiro.O blog esta a sua disposição para divulgar ou fazer uma matéria sobre seu avô Manoel vai ser uma honra.Obrigado pela visita e estamos para divulgar os feitos heroicos e perpetuar a memória dos nossos pracinhas na Segunda Guerra,
    Abraço.
    Henrique

    ResponderExcluir
  43. Bom dia, Sr Henrique de Moura! Sou o TC Gobert, atual comandante do 17º BIS, em Tefé/AM, OM herdeira das tradições do 8º RI, de Cruz Alta/RS. Creio ter alguma informação que possa ser do seu interesse, e pode mesmo ser que o Sr tenha algo que muito seria útil para minha Unidade, uma das mais tradicionais do Exército, criada em 28 de fevereiro de 1839, sendo a 21ª Unidade mais antiga do EB. Consta no histórico do meu Btl que em Out de 1943 um contingente de 80 praças foi organizado para reforçar o 6º RI, OM Expedicionária. Consta ainda, que em 30 de janeiro de 1945, foram colocados na Galeria de Heróis do Regimento os retratos dos Soldados João Moreira Alberto, Vital Fontoura e Celso dos Santos, tombados nos campos da Itália. Encontrei, na série Heróis Esquecidos (http://www.portalfeb.com.br/serie-herois-esquecidos-sd-joao-moreira-alberto-6o-ri) que o Sd João Moreira Alberto alistou-se no 6º RI, o que é uma incorreção histórica. Gostaria de solicitar ao Sr, caso possua algum, algum registro desse reforço do 8º RI ao 6º RI e também informações disponíveis dos três soldados citados, pela importância que têm para esta OM, bem como que fosse feita a correção da origem dos três soldados. Os nomes deles, inclusive, compõem um trecho da canção do 17º BIS ("Celso dos Santos, Vital Fontoura e João Moreira Alberto, heróis valentes da nossa FEB, sacrifício que nos une para sempre"). Estou à disposição para os esclarecimentos necessários.
    TC Gobert - Cmt 17º BIS - Batalhão CURUPAYTY

    ResponderExcluir
  44. OI,obrigado pela preciosa visita e comentário que e de grande valia.Sr Gobert o blog e nosso e esta a sua inteira disposição para publicar e perpetuar a memória da nossa heróica FEB fica a vontade para postar e divulgar sobre nossos soldados.OK
    Meu email- henriquempp@gmail.com agradeço mais uma vez pela visita e espero que uma parceria em divulgar a memória da FEB
    Abraço
    Henrique Moura

    ResponderExcluir
  45. Ola me chamo Débora Carneiro da Costa,meu avô tem hoje 90 anos de idade,e conta muitas dessas historias sobre a ida dele pra Itália ele fala sobra um Grupo cobra fumando e quando vê um helicóptero entra em crise dizendo que a Gestapo ta atras dele minha avó sofreu demais com os delírios dele ele agora ta muito debilitado mas nos momentos de delírio ele fala com minha mãe como se estivesse dando a lista de soldados se refere ela como comandante,eu comecei a fazer perguntas e ele tem muito medo de contar relatos por medo de perseguição,ai resolvi investigar e cheguei até aqui o nome do meu avô é Geraldo Caetano Carneiro gostaria de saber se tem uma lista de soldados da FEB,ele nasceu no maranhão mas ele fugiu da família e foi morar em outro estado e nunca mais viu a família dele por medo.É só um retrospecto sobre o assunto mas que por favor puder me dar mais informações entre em contato comigo,desde já agradeço

    ResponderExcluir
  46. boa tarde
    preciso da relação dos pracinhas que foram a Itália,incluindo os que infelizmente morreram
    Obrigado
    joão luiz pacheco sad professor de história em minas gerais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi João boa noite.A lista completa dos mais de 25.000 pracinhas que lutaram na Itália infelizmente eu não tenho.Mas com Certeza no museu de BH ou em associações de ex combatentes e capas de ter esta lista.Obrigado pela visita e volte sempre.
      Henrique Moura

      Excluir
  47. Olá Henrique ! Parabéns pelo blog. Meu pai nascido em Santo Antônio do Monte sempre contava que ficou no RJ aguardando embarcar ; porém não foi para guerra. Ele é falecido. Mas eu e meus irmãos temos muita curiosidade de saber se ele realmente esteve no RJ aguardando embarque. Não acreditávamos nele! É possível ter acesso a alguma lista? Grata, ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. para saber se ele esteve mesmo no rio de janeiro, na epoca dos embarques, é necessario saber a qual unidade (regimento, ou grupo de artilharia) ele estava ligado e precisa saber o nome dele completo. Sabendo em qual unidade ele incorporou no exercito tem como saber se ele foi destacado para um dos 3 regimentos de infantaria que acolheram soldados de varios quarteis, do pais todo. a previsão era de o Brasil formar 3 divisoes de exercito, o equivalente a 75.000 homens, mas apenas 1/3 desse efetivo foi enviado para o teatro de operações da Italia, portanto muita gente esteve de prontidao para ser enviado. na minha familia 2 irmãos estavam no exercito na epoca, um na artilharia e outro na infantaria. O que era de artilharia, ficou de prontidão no exercito de 1942 a 1945, aguardando ser enviado a qualquer momento se fosse necessario, o outro que era mais novo e de infantaria, incorporou no exercito em 1944 e no mesmo ano partiu pra italia, vindo a morrer em combate em março de 1945.

      Excluir
  48. Oi obrigado Ana pela importante visita,E possível sim e com certeza muitos soldados estavam pronto e treinados para a guerra a espera do embarque mas felizmente muitos voltaram já a caminho da Itália e como seu pai ainda esperando a hora do embarque a guerra tinha terminado.Sobre está lista quem sabe no Exército ou nas associações de ex combatentes,A lista dos que foram j (mais de 25.000) e difícil mas vale a pena tentar e com certeza seu pai honrou com seu dever cívico.Volte sempre e um grande abraço
    Henrique Moura

    ResponderExcluir
  49. Ja tentei de varias formas saber do meu tio Benedito Maceno que na ultima vez que interagiu com meu pai ele estava no RJ através de um telegrama ele esteve na guerra. e após meu pai, ja falecido, nunca mais teve notícias dele. Ele sempre falava neste irmão.

    ResponderExcluir
  50. Oi Denise primeiramente obrigado pela visita.Sobre seu tio parabéns,o ideal e procurar uma Associação de Ex Combatente e saber mais sobre ele pode ser que tem alguma referencia sobre ele,Se mora no Rio de Janeiro capital procura a CASA DA FEB na Rua das Marrecas no centro.
    O blog e nosso e boa sorte e de o retorno.
    Abraço
    Henrique

    ResponderExcluir
  51. AOS BRAVOS O RECONHECIMENTO ETERNO DE TODOS.A PÁTRIA DEVE E SEMPRE DEVERÁ A SEUS HERÓIS.QUE ESTEJAM COM DEUS.

    ResponderExcluir
  52. ola, estou desconfiando que o soldado agnaldo saturnino rocha é meu antepassado gostaria de saber mais

    ResponderExcluir
  53. Boa tarde Wesley, obrigado pela visita.
    O melhor e checar com seus parentes melhores informações, desejo boa sorte na sua investigação e o blog esta a sua disposição.
    Abraço
    Henrique

    ResponderExcluir
  54. lendo as historias desses nossos irmaos, fico muito emocionado, pois tambem sou militar da reserva com muito orgulho,obrigado .

    ResponderExcluir
  55. Obrigado.
    Eu que agradeço pela visita e saber também que a memória dos verdadeiros heróis da pátria jamais será esquecida.
    Abraço e volte sempre.
    Henrique Moura

    ResponderExcluir
  56. adorei este blog sou neto de ex.combatente primeiro tenente asclepíades natural da cidade de sao miguel dos campos alagoas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Pimentel.
      Obrigado pela visita e elogio.
      O blog e nosso se quiser fazer uma matéria sobre seu avô o blog esta a sua disposição. Volte sempre. Abraço
      Henrique

      Excluir
  57. O Brasil não tem tradição em guerras, porém temos que ter orgulho destes homens que foram enviados a guerra sem se despedir de seus familiares, pois, o governo de Getulio escondeu dizendo que iriam embarcar no navio para treinamento militar na Bahia, sendo então enviados a Italia. Salve o Guerreiro Brasileiro. Por Robson Nascimento/Santos-SP

    ResponderExcluir
  58. Independente das ideias do PT. As forças armadas deveriam manter em todos os municípios homenagens aos soldados da FEB. E sempre no dia 7 de setembro, haver uma tropa com fardamento e armamento idêntico ao da FEB desfilando e local de destaque. pro Robson Nascimento/ Santos-SP

    ResponderExcluir
  59. Ola Robson obrigado pela visita e comentários.
    De heróis ao esquecimento e abandono, infelizmente.Concordo com vc, fizeram de tudo para apagar a memória dos verdadeiros heróis do Brasil e durante décadas a FEB não existiu.
    abraço e volte sempre
    Henrique

    ResponderExcluir
  60. bom dia Henrique! Sou sobrinho neto de um soldado morto em combate na Italia em 16/03/1945, em Belvedere (não é o mesmo monte Belvedere que foi tomado pelos americanos), estou tentando montar o historico militar desse "pracinha" , tenho bastante informações a respeito dele, mas há uma lacuna no periodo de janeiro/1945 até março, mes em que ele tombou, atingido por estilhaços de obus, sera que vc poderia me ajudar? como faço pra entrar em contato com vc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Noite .
      Obrigado pela visita.Parabéns em ter um avô pracinha da FEB.O blog e nosso e se quiser pode postar a matéria sobre seu avô.
      Meu email: henriquempp@gmail.com
      Fico esperando no que eu puder ajudar.
      Abração
      Henrique Moura

      Excluir
  61. Amigo meu pai , josé antônio dos santos , foi gravemente ferido na guerra, mas voltou com vida para o Brasil... A prova é que sou filho dele.

    ResponderExcluir
  62. Oi.
    Obrigado Santos pela visita.
    O blog e nosso e se quiser fazer uma matéria sobre seu pai o blog está a disposição.
    Abraço
    Henrique Moura

    ResponderExcluir
  63. Parabéns pelo Blog! Porém os Pracinhas não tiveram o reconhecimento que tinham direito pelo que fizeram pela Liberdade dos povo. Só foram reconhecido um pouco , mais tarde. Da minha cidade Cruz Alta-RS , morreu ainda na 1ª tentativa de tomada de Monte Castelo o Soldado Celso dos Santos, amigo da família de meu Pai, e amigo de todos, antes de embarcas para o Rio foi se despedir deles, segundo informações ele sempre dizia," Eu quero morrer na guerra defendendo o meu Brasil", como de fato , pereceu por 20 dias após ser atingido por uma granada em um jipe onde estava. Ele era solteiro, mas existe ainda sobrinhos e parentes.

    ResponderExcluir
  64. Oi, obrigado pela visita e fico feliz que gostou do blog José Luiz.
    Agradeço se quiser fazer uma matéria sobre a participação de Cruz Alta na Segunda Guerra seria excelente e uma forma de perpetuar a memória dos pracinhas de sua cidade.
    Fica a vontade o blog e nosso.
    Volte sempre
    Henrique

    ResponderExcluir
  65. Adorei o blog!! Estou começando uma busca para minha avó, ela teve um noivo que morreu na guerra e vi o nome dele aqui ( Francisco Almeida ), onde posso achar mais sobre ele, sua história na guerra, como e onde morreu, essas coisas? Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  66. Ola Let,obrigado pela visita.
    Vale a pena ir atrás da memória do pracinha Francisco, geralmente nas Associações de veteranos de seu estado encontra alguma informação.Desejo boa sorte e volte sempre
    Abraço
    Henrique Moura

    ResponderExcluir
  67. Let sobre o pracinha Francisco de Almeida:
    Soldado Francisco de Almeida , natural de Juiz de Fora - MG, 1G 294.400, do 11º RI, falecido aos 16/02/45 em Abetaia - Seu grupo de combate comandado pelo Tenente Bruno Vollmer, foram verificar uma das casas existentes na Região. O Tenente e os soldados Couto, Jose da Paz e Vivaldo foram até o segundo andar e nada acharam. O sargento Othon entrou pela porta dos fundos( havia armadilhas) e isso causou uma grande explosão fazendo com que parte da casa desabasse matando o soldado.

    ResponderExcluir