domingo, 12 de setembro de 2010

DOG TAG - USA SEGUNDA GUERRA

Placa de identificação de um soldado americano feito em aço e em nome de GORDOM .D BARRE. Entrei no site do governo americano atrás da vida do Sr Barre, número de identificação do exercito 35016710,nascimento 5/3/1909 HURON -OHIO, solteiro,sem dependentes, branco ,protestante,trabalho: atendente de posto de gasolina, escolaridade:equivalente ao nosso 2º grau,caixa postal :0882, alistamento:por 3 anos(voluntario)em TOLEDO -OHIO em 7/3/1941,combateu no 6ºTh (6º exército americano) no Pacifico,sangue A+ . Provavelmente sobreviveu ao conflito porque não consta o nome em nenhum memorial de falecidos em combate. O dog tag americano tem duas plaquetas ,uma que ficava no corpo e a outra para o arquivo de baixa do exército.
(acervo O Resgate FEB)

 História do DOG TAG
A nomenclatura oficial do Exército americano para dog tag é "etiqueta, identidade pessoal". Parece que ninguém conhece a origem do termo "dog tag", mas muitos dos que combateram na Segunda Guerra falam que eles eram tratados como cachorros.
Os dog tags apareceram pela primeira vez na Guerra Civil americana. Estas primeiras identificações eram compradas de comerciantes e joalheiros. Não havia nenhuma regulamentação sobre tamanho, e como usá-los.
O Departamento de Guerra americano tornou-o oficial em 1906 com a ordem geral número 204, incluindo o dog tag como parte do uniforme, como deveria ser usado e quais informações deveriam constar. Esta ordem foi modificada em 1917, na qual seria incluído um segundo tag logo abaixo do primeiro. Este segundo tag deveria ser removido do soldado somente em caso de morte, para confirmação da mesma. O primeiro tag deveria ficar com o corpo, para identificação no próprio local. A pequena corrente que unia os dois tags servia para colocar no dedão dos restos mortais dos soldados.
Matéria: HMMB 

Um comentário:

  1. Infelizmente, as forças armadas do Brasil ainda são amadoras. Para ser respeitado tem que se ter e mostrar força. Por Robson Nascimento - Santos/SP

    ResponderExcluir