terça-feira, 27 de outubro de 2015

Borzeguim a bota de combate do pracinha.


Raríssimo borzeguim numero 42, original, utilizado pela FEB na Segunda Guerra.
Quando da desmobilização da FEB, os borzeguins foram devolvidos ao Exercito, mas alguns pracinhas foram autorizados a mantê-los, assim continuaram usado-os nos afazeres do dia a dia. O couro desse borzeguim foi hidratado, engraxado e teve alguns rasgos consertados. Esses cuidados foram providenciais, afinal e um dos poucos sobreviventes para contar a história!
(acervo O Resgate FEB)

(clique na foto para ampliar)
A FEB foi equipada com quatro tipos de botas diferentes ao deixar o Brasil para combater em solo italiano durante a segunda guerra.
O mais famoso dele é o borzeguim, também conhecido como "sapato do soldado". Esse sapato de cor preta, de cano médio, com cadarços trançados, calçado com ou sem perneira, fazia parte do uniforme de combate.
Os acabamentos dos borzeguins não eram resistentes e deixavam o frio e a umidade penetrarem através das costuras. Tal fato levou os brasileiros a terem elevado número de baixas devido ao "pé de trincheira".
A solução adotada pelos pracinhas à má qualidade dos calçados para enfrentar as duras condições climáticas do inverno em regiões montanhosas e com neve, foi a adoção do Overshoes: protetores de borrachas que deveriam ser calçados por cima do sapato propriamente dito, mas que, muitas vezes, foram usados diretamente no pé, que, nesse caso, aproveitando a folga, recebia meias adicionais, tecidos, palhas ou jornal para evitar a umidade e favorecer dessa maneira o aquecimento dos pés no rígido inverno italiano, que, diga-se de passagem, naquele ano foi particularmente rígido.
Jorge Nalvo, à direita, dentro de barraca com amigos do 11º RI durante a campanha da Itália engraxando seu borzeguim. (acervo da família Nalvo)
Pracinhas da FEB
(Foto tirada da Internet)

O cabo Antônio e o soldado Aristides do Esquadrão de Reconhecimento comem uma refeição sobre um M 8, calçados com borzeguims
Acervo do US National Archives reproduzido por Dennison de Oliveira.

Pesquisa:
Os uniformes de combate da Força Expedicionária Brasileira (2014/Rio)
Maj int Ivan Christie Barros de Araujo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário