quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Banda de Música da F.E.B

Banda de Música  da Campanha do quartel general em Alexandria
"A atividade musical está sempre ligado, às atividades militares destacando-se a músicas chamadas marcial, tocada por bandas pertencentes às unidades e as entoadas pelos soldados, desde  canções populares  as músicas evocativas, compostas para determinadas épocas ou acontecimentos.Há ainda os hinos oficiais de cada pais. Os planejadores  da FEB  não esqueceram uma banda  de música  para a 1º Divisão Expedicionária. A FEB levou para Itália a música popular brasileira e lá recebeu influência  de músicas e canções  de outras nacionalidades, como ocorreu com as demais tropas, porque afinal a música  não tem fronteiras.Na obra de Gracio  Barbalho  sobre música popular brasileira encontra-se referencia às primeiras músicas que traziam a influencia dos acontecimentos ligados a guerra. segundo esta obra uma das primeiras músicas foi o 'Brasil Pandeiro' de Ataulfo Alves e Amur Valentes em outubro de 1941. Em dezembro de 1942, Haroldo Lobo e David Nasser compuseram 'Alô Tio Sam'  que continha  a seguinte estrofe; "Se  precisar de min, pode chamar que eu vou".
Banda de Música da 1ª Divisão de Infantaria desfilando na Itália.

"Com a entrada do Brasil na guerra, foi lançada  a música  de autoria de  Benedito Lacerda e Haroldo Lobo, denominado  "A Cobra esta Fumando".Em 1943 foi promovido em São Paulo  o concurso de música sendo escolhido  para ser a canção expedicionária uma obra com partitura musical composta por Spártaco Rossi e letra de Guilherme de Almeida. Esta música foi oficializada como "Canção do Expedicionário" sendo hoje tocada em solenidades  relacionadas a acontecimentos da FEB.Antes de embarcar a tropa foi exaustivamente treinada para cantar uma  canção americana em voga "Deus Salve America", e por ocasião do desembarque dos brasileiros na Itália ela foi cantada causando espanto e satisfação aos americanos".
A Banda de Música realizando um concerto no acampamento da FEB
" A Banda de Música regida pelo maestro Tenente Franklin de Carvalho  Júnior, era a alma das diversões, através de seu repertório de peças brasileiras, mitigávamos as saudades da pátria.Nunca poderiamos imaginar que a Banda representasse  sua inclusão na Força Expedicionária Brasileira achando ser ela orgão supérfluo.a verdade porém, é que a Banda foi de valor inestimável na vida dos acampamentos e dos quarteis, dando a nota ao mesmo tempo marcial e pitoresca nas formaturas, nas recepções das altas autoridades brasileiras e aliadas.Sentíamos necessidade da música nacional, que para nós  tinha uma siginificação  toda peculiar".
"Um aspecto importante da presença de uma Banda brasileira na Itália foi a propaganda cultural do nosso país, na terra da música.Em muitas  cidades houve concertos públicos, em que eram executadas, além  das peças populares, trechos de operas de compositores nossos, especialmente Carlos Gomes, e muitos aplaudidos pelos italianos".

Pesquisa e matéria:
Joaquim Xavier da Silveira
'A Epopeia dos Apeninos'
José de Almeida Ramos
Blog Mauxhonepage
Blog O Resgate FEB

Nenhum comentário:

Postar um comentário