quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Uniformes usados pela F.E.B na Itália.


As fotos a cores dão prosseguimento a divulgação dos primeiros resultados da pesquisa básica Memória da FEB de 1985 realizada pelo professor Octávio Sérgio Coelho,visando ao levantamento iconográfico de todo material usado pela FEB.Apresenta alguns uniformes usados pela FEB na campanha da Itália.O material cedido pelo Museu Casa da FEB (Ruas das Marecas, Rio de Janeiro).
Uniforme com a qual a FEB embarcou para a Itália.Carinhosamente chamado de Zé Carioca, em alusão ao personagem de Walt Disney.
Uniforme de inverno (oficial)
Uniforme para operações na neve.(praça)
Uniforme do pracinha , já na Itália
Uniforme eram usadas as iniciais MP (Military Police)  pelo enquadramento no V Exército norte americano.
Uniforme de padioleiro, nota se a Field Jacket , peça do uniforme  americano distribuído aos brasileiros,  largamente usada pela FEB.

Uniforme de trânsito de Oficial Enfermeira.
Uniforme de serviço de Oficial Enfermeira.
Pesquisa  Revista do Exército Brasileiro, nº2 de 1985. (Rio de Janeiro ) 
                 Diretoria de Assuntos Culturais, Educação Física e Desportos (DACED)
                      Biblioteca do Exército.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Terras Italianas da campanha da F,E.B

Não podia faltar no acervo um pouco das terras italianas por onde pisaram e lutaram os pracinhas da FEB.Um pressente do amigo Carlos Eduardo Machado quando esteve visitando os monumentos, cidades e campos de batalhas  na Itália.
Os frascos com as terras italianas.
Terra de Monte Castelo da trincheira da FEB.

Terra do cemitério de Pistoia
Terra de Montese.
(clique na foto para ampliar)

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Tenente Vinício Prata da Força Expedicionária Brasileira.


O Tenente Vinício Prata nasceu em Belo Horizonte (Minas Gerais) em 29/07/1916.
Era filho do Farmacêutico Augusto Prata e da imigrante italiana Elisetta Pieruccetti Prata .
Aluno do tradicional Colégio Arnaldo , terminou o ensino médio , ingressou na Universidade
de Minas Gerais “Faculdade de Medicina” colando grau em 08/12/1941. Simultaneamente
fazia o Curso Preparatório de Oficiais da Reserva (CPOR) Foi nomeado Segundo Tenente,
em 12 de agosto de 1941 tendo seu diploma assinado pelo Ministro da Guerra GAL. Eurico
Gaspar Dutra e pelo Presidente Getúlio Vargas. Com a entrada do Brasil na Segunda
Guerra Mundial , Vinício Prata foi convocado para a FEB sendo mandado para o Depósito da
FEB no Rio de Janeiro. Segundo narrativa de meu próprio pai , apesar de ser formado em
medicina , foi enviado como segundo Tenente de Infantaria , pois lhe foi avisado que não
havia vagas no quadro de Oficiais médicos (QOM) .
Por não gostar de comentar fatos da sua estada na Itália , pois tal assunto sempre o levava
ás lágrimas , apenas falava de Monte Cassino e Monte Castelo sem detalhar nada , mas
contava que ao retornar da Itália ficou por um ano como CMT de CIA em Fernando de
Noronha (art. 80 E.B) primeiro tenente com posto de capitão, sendo posteriormente enviado
para Recife “sede da sétima região militar” onde ficou algum tempo se tornando amigo e
companheiro de jogos de Xadrez do Sr. Capitão Humberto de Alencar Castelo Branco que
muitos anos depois seria presidente do Brasil.
Tenente Vinício Prata

Matéria gentilmente cedida pelo filho do Tenente Vinício Prata, Marco Túlio Prata.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Poster da F.E.B - Cassino da Urca

Poster original e raríssimo, feita de papel.Contribuição do Cassino da Urca  (Rio de Janeiro) para os familiares que tinham  pracinhas lutando na Segunda Guerra Mundial. 
(acervo O Resgate FEB)
Está e a Cobra Fumando dos estúdios de Walt Disney em homenagem a FEB.
(clique na foto para ampliar)

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Souvenir italiano da Segunda Guerra Mundial.

Mais um souvenir feito na Itália da vitoria das tropas aliadas em junho de 1944 pela libertação da Itália. Lembrança que alguns praças da FEB traziam como recordação.
(acervo O Resgate FEB)
clique na foto para ampliar

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

FRANCISCO CONCEIÇÃO LEAL (CABO LEAL)

                                 
           Nasceu na cidade de Valença no Estado do Rio. Alistou-se no “Tiro de Guerra 551”, que logo foi extinto, por isso permaneceu nele poucos dias.
          Com a extinção do Tiro de Guerra, foi transferido para o Batalhão de Saúde Expedicionário, que anteriormente chamava-se 1Formação Sanitária, também não ficando por muito tempo, pois já estava completo todo o contingente necessário. O Batalhão de Saúde Expedicionário se organizou na sede municipal e foi lutar na Segunda Guerra Mundial em 1944, fazendo parte da Força Expedicionária Brasileira, nos campos da Itália.
          Com as mudanças, foi transferido para o Regimento Andrade Neves, na Vila Militar na Cidade do Rio de Janeiro, onde fez o curso de Cabo. Foi nesse regimento que recebeu a convocação para participar da Segunda Guerra Mundial.
           Embarcou no dia 22 de setembro de 1944, com 23 anos, no 3º Escalão, no navio de transporte de tropas da Marinha Norte Americana, General Meigs, sob o comando do General Olímpyo Falconière da Cunha. Formando um comboio com o 2o Escalão, que embarcou no navio General Mann sob o comando do General Oswaldo Cordeiro de Farias, chegou a Nápoles no dia 6 de outubro de 1944, com um efetivo de 5.239 homens, inclusive 318 oficiais, sendo que contando com o 2o Escalão, formava um comboio de 10.375 homens.
          O 3Escalão era composto do 11o Regimento de Infantaria (RI), I/1oRegimento de Obuses Auto-Rebocados (ROAuR), I/1o Regimento de Artilharia Pesada Curta (RAPC), 9o Batalhão de Engenharia (BE) (Comando e Cia. de Serviço, Destacamento de Saúde e 3a Cia.), Esquadra de Ligação e Observação, 1o Batalhão de Saúde (Destacamento de Comando, Pelotão de Tratamentos e 3a Cia. de Evacuação), Elementos da1a Cia. de Intendência, Quartel-General da 1a DIE e Cia. do QG, Depósito de     Intendência, Banda de Música, 1o Grupo Suplementar Brasileiro.
          Sua atuação foi na linha de frente na Artilharia Divisionária.
          Chegando lá, depois que passou pelo Depósito de Pessoal, foi designado para o Depósito de Intendência, por um pequeno período, para substituição na função de motorista. Em seguida, foi para o Elemento não Divisionário no 1oBatalhão, na 4a Companhia, passando pelo 2º Batalhão na 5a e 7a Companhia. E finalmente foi designado para a Artilharia Divisionária no III Grupo 105 no 1/2o Regimento de Obuses Auto-Rebocado permanecendo até o fim da guerra. Fez parte na Ligação Telefônica entre a linha de frente e a retaguarda e grupos de reconhecimentos e patrulhas.
          O 1o do 2o Regimento de Obuses 105 Auto-Rebocado (1o/2o RO105 AuR– ”III Grupo da Força Expedicionária Brasileira – Grupo Souza Carvalho”, atualmente 20o Grupo de Artilharia de Campanha Leve.
          No dia 11 de agosto de 1945, entrou no navio norte americano S.S.Mariposa, comemorando duas datas de grande significado em sua vida, seu aniversário e a volta para a sua pátria, tendo como comandante o Gen.Cordeiro de Faria. 
Foto de estúdio
Foto na Torre de Pisa
Diploma da Medalha de Campanha
Capa da revista Noite Ilustrada onde aparece em destaque no convés do Navio Mariposa no regresso ao Brasil.
 Colaboração para o blog O Resgate FEB  da Maria  Isalete de Britto Leal filha do Cabo Leal.