terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

O Primeiro pracinha de Juiz de Fora que tombou em batalha na Itália.


  O texto Sidney Dantas: uma matéria do jornal Diário Mercantil, de Juiz de Fora – MG.  
O texto é de Sidney Dantas. Matéria do jornal Diário Mercantil de Juiz de
Fora – MG.
Esta matéria foi publicada em 1945, noticiando sobre o primeiro pracinha
juizforense que tombou nos campos da Itália.
O texto relata além da morte, a reação de sua mãe e a carta enviada ao pai,
notificando o falecimento.
Nos campos de batalha da Itália, perdeu a vida em operações no dia 30 de
novembro, o cabo do Exército brasileiro Hélio Thomaz que para ali seguira
incorporado à F. E. B.
O cabo Hélio Thomaz nasceu em Juiz de Fora, à Rua São Matheus, aos 15
dias de agosto de 1922.
Era filho legitimo do Sr. Valeriano A. Thomaz, oficial de pedreiro, e da Sra.
Raymunda Ernestina Thomaz, residentes nesta cidade, à Rua João do Rio
nº60- fundos, bairro do Bonfim.
Segundo conseguimos apurar, o cabo Hélio Thomaz é o primeiro juizforense
que tomba no campo de batalha na defesa dos princípios democráticos, para
cuja vigência no mundo, também se rebate ao Brasil no indeclinável revide à
afronta recebida no litoral nordestino em 1942.
OUVINDO A MÃE DO HERÓICO JUIZFORENSE.
Nossa reportagem, tendo conhecimento do ocorrido, procurou ouvir a
progenitora do cabo Hélio Thomaz, dirigindo-se para isso à sua residência.
— Meu filho - disse-nos a Sra. Raymunda Ernestina Thomaz - tinha
verdadeiro orgulho de ter sido convocado para o serviço da Pátria, tanto
assim, que matriculando-se no curso de cabos, logrou ver-se aprovado ao
terminá-lo.Quando foi incorporado à Força Expedicionária Brasileira, sentiu grande e mostrava-se, continuadamen-te, desejoso de partir para a Europa, a fim de combater pe­lo Brasil.— Meu filho era boníssimo. “Sentirei muitíssimo a sua falta, se bem que
bastante confortada por saber que ele morreu pelo Brasil”. Completou.


O COMUNICADO DO MINISTÉRIO DA GUERRA AO PAI DO CABO HÉLIO THOMAZ

É o seguinte o texto do comunicado da Secretaria do Ministério da Guerra
enviado ao pai do primeiro juizforense morto no campo de batalha na Europa:
“Ministério da Guerra — Secretaria Geral do Ministério da Guerra — Em
21de dezembro de 1944.
Sr. Valeriano Thomaz — Bastante pesaroso, comunico-vos, de ordem do
Exmo. Sr. Ministro, o falecimento em operações de guerra na Itália, no dia
30 de novembro último, do cabo Hélio Thomaz da Força Expedicionária
Brasileira.
Lamento sinceramente ter de vos transmitir essa infausta noticia,
mas é oportuno e confortador, principalmente para os parentes mais próximos,
saber que o cabo Hélio Thomaz, em terra estrangeira, soube honrar as
tradições gloriosas do soldado brasileiro, demonstrando no campo de batalha
nobres virtudes morais.
Entregue inteiramente ao serviço da Pátria, cuja honra defendeu com o
sacrifício da própria vida, deu assim um sublime exemplo de amor ao Brasil,
tornando-se um legitimo orgulho e grande incentivo aos seus parentes, amigos
camaradas e compatriotas.
Perdeu deste modo a Pátria um fiel e dedicado servidor e por esse motivo,
apresento-vos, bem como á família do cabo Hélio, em nome do Exército, as
mais sinceras e sentidas condolências.
Canrobert Pereira da Costa, general de brigada, secretario geral do M. G.”.
Fonte: Diário Mercantil de Juiz de Fora de 01 de dezembro de 1945.

Um comentário: